De engenheiro a fotógrafo

28.06.2017

Meu caminho para chegar até aqui não foi muito diferente do caminho de muitos outros da minha geração. Comecei minha vida profissional numa atividade que tenho afinidade, que me deu muitas oportunidades de crescimento e aprendizado. Era um trabalho que me oferecia certa estabilidade e que não tinha rotina, sendo desafiador a cada dia. Gostava e ainda gosto de ser engenheiro, de construir casas e ver novos prédios serem erguidos da terra um pouquinho a cada dia.

 

Mas a vida foi passando, os anos se acumulando, os filhos chegaram e a minha visão sobre a vida mudou. Meus sonhos do passado já não tinham mais espaço na minha vida do futuro. A grande construtora que sempre quis ter, já não era mais um sonho, e sim apenas uma lembrança de um sonho futuro que não tem mais sentido. 

 

O que tem sentido então? Nessa lenta mudança pessoal, e na busca dessa resposta, a fotografia foi crescendo na minha vida e tomando cada vez mais espaço. Era algo que sempre gostei, virou um passatempo, depois um hobby, chegou a ser minha segunda profissão e a vontade de me tornar um Fotógrafo com F maiúsculo só crescia. Mas me faltava coragem para largar um bom emprego com um bom salário para começar uma nova carreira do zero, ainda mais com dois filhos para criar.

 

O destino me deu um empurrãozinho em direção a essa nova carreira. A crise chegou, o mercado da construção quase parou, e eu já não tinha mais o bom emprego com o ótimo salário me prendendo. Era agora ou nunca. Saí do meu emprego com a certeza de que, a partir daquela data, eu seria um Fotógrafo Profissional, e essa mudança só foi possível graças ao apoio e incentivo que tive da Marcela, minha esposa. Entrei de maneira ingênua nesse novo mercado, sem entender direito como ele funcionava, sem saber o que vender e como vender, mas com a certeza de que iria aprender tudo o que um fotógrafo profissional deve saber, sem esquecer o que um fotógrafo amador ama fazer. Desde então, tenho buscado me aperfeiçoar, estudando, fazendo cursos e trabalhando bastante para adquirir mais e mais experiência que sempre nos faz bem.

 

A fotografia está se tornando mais do que um simples negócio para mim. Ela é a oportunidade que eu tenho de registrar o que realmente tem sentido em nossas vidas. Ela é nossa memória eternizada em imagens e boas lembranças. Vejo que o que tem sentido não é apenas o final de semana, a viagem de férias, o passeio especial, o carro novo ou a conta cheia. O nosso dia a dia, a café da manhã corrido com os filhos chorando, os 30 minutos juntos em família no final do dia antes dos pequenos dormirem é o que tem sentido. O cotidiano é o que tem sentido. E com a fotografia posso transformar o ordinário em extraordinário, registrando as memórias e alegrias desse nosso cotidiano por muitas vezes esquecido.

 

De engenheiro a fotógrafo. De exatas a humanas. De técnico a artista. Não me considero um artista, mas penso que o melhor seria de engenheiro até fotógrafo, pois nessa minha mudança busco sempre conciliar esses dois lados, muitas vezes antagônicos, dentro de mim para captar memórias e momentos que transmitam emoção sem esquecer de toda técnica que a fotografia exige.
 

A nossa busca pessoal é constante, mas posso dizer que hoje me encontro num lugar onde me sinto mais pleno e feliz. Se você me conhece ou me conheceu como engenheiro, então, muito prazer agora como fotógrafo. ;)

 

 

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Aniversário da Frozen

January 22, 2019

1/3
Please reload

Posts Recentes

April 24, 2019

January 28, 2019

January 25, 2019

January 22, 2019

December 5, 2018

July 14, 2018

Please reload

Arquivo